Entenda o que é gestão financeira e o papel da contabilidade nesse sentido

Todo negócio depende de uma boa gestão financeira para poder sobreviver. Existem inúmeros indicadores que auxiliam uma empresa a permanecer financeiramente saudável, e prestar atenção em cada um deles é fundamentalmente importante para a longevidade dos negócios.

Alguns desses indicadores incluem o fluxo de caixa, o retorno sobre investimento, o resultado operacional e o resultado de lucro líquido. Entender cada um deles e a sua influência na administração dos seus recursos é uma das principais tarefas que um gestor sério deve ter para evitar o acúmulo de dividas ou, até mesmo, problemas legais no futuro.

A seguir, nós falaremos mais sobre o tema, sem deixar de mencionar como a contabilidade pode auxiliar nessa difícil jornada de manter todas as contas em dia. Gostou da ideia? Continue a leitura até o final!

O que é gestão financeira empresarial?

A gestão financeira empresarial é o gerenciamento de todos os recursos monetários de uma determinada companhia. O papel do gestor, nesse caso, é garantir que todas as contas estejam devidamente equacionadas.

Isso permite que a empresa consiga funcionar de maneira adequada, sem ter que recorrer a empréstimos ou a outras medidas administrativas mais sérias, como o desligamento de colaboradores, dentre outras ações de gravidade semelhante.

É importante dizer que bons gestores se preparam para as adversidades e conseguem manter sua organização com um bom fundo, justamente para o caso de emergências e crises que podem eventualmente surgir no mercado.

Apesar de não existirem garantias sobre o sucesso de nenhum negócio, o papel do gestor é talvez o mais importante na manutenção da organização, dos colaboradores e dos lucros — que devem fazer parte da realidade do faturamento mensal.

Quais são as melhores práticas a serem adotadas nessa gestão?

As melhores práticas de gestão sempre incluem um bom estudo sobre o mercado e sobre o rendimento do negócio.

É sempre importante verificar o retorno sobre o investimento antes de tentar abocanhar novas oportunidades do setor. Além disso, cada nova aventura empresarial deve ser pautada na cuidadosa análise dos concorrentes e dos anseios da futura clientela. Em suma, dificilmente um gestor competente toma uma decisão simplesmente por tomar.

Observar o fluxo de caixa, por exemplo, também é outra obrigação desses profissionais. A máxima de gastar menos do que se ganha é ainda mais importante em uma empresa, em que os ativos e passivos podem mudar de maneira repentina por conta de variáveis externas.

A contratação equivocada de colaboradores ou, até mesmo, o gasto exacerbado em infraestrutura podem alterar em grande escala o lucro e essa sutil balança financeira.

Por fim, é preciso dizer que o lucro líquido deve sempre ser considerado no meio da empreitada empresarial. Esse é o marcador mais importante que garante a sustentabilidade de um negócio — sem essa análise, é impossível manter o funcionamento mínimo de uma companhia.

O lucro líquido leva em conta os custos e despesas da empresa e a receita total auferida no mês.

Vale lembrar que essa área pode se tornar ainda mais complexa, dependendo de outros fatores e análises mais criteriosas.

Como a contabilidade pode ajudar?

A contabilidade ajuda na gestão financeira porque consegue organizar, de maneira minuciosa, todos os gastos de uma organização, incluindo os encargos trabalhistas e fiscais, além de através de um eficiente planejamento tributário, levar as organização na otimização do resultada com a economia de custos tributários.

Por incrível que pareça, ainda há um número enorme de empresas que não levam em consideração esses fatores no momento de calcular seu lucro líquido ou demais indicadores financeiros.

Isso resulta em uma falha de gestão muito grave, uma vez que a margem de lucro, por exemplo, não pode ser calculada com precisão. Isso reduz a previsibilidade e até mesmo a realidade financeira da empresa, que deve, por lei, estar em dia com todas as suas questões fiscais.

Para aqueles que deixam o cálculo de impostos para a última hora — ou não se preocupam com as questões fiscais — é importante dizer que existem sanções administrativas que podem onerar ainda mais toda a sua operação empresarial.

A falta de pagamento de impostos trabalhistas, por exemplo, pode resultar em multa e desenquadramento do regime tributário, dentre inúmeras outras particularidades que podem afundar de vez a saúde financeira do seu negócio.

Contar com um setor contábil de qualidade garante segurança, diminui seus riscos e, ainda por cima, evita que você erre e acabe pagando impostos indevidos. Toda e qualquer empresa de respeito possui um setor contábil por trás — portanto, essa recomendação deve sempre ser enfatizada.

Como aprimorar a gestão financeira?

A gestão financeira deve sempre ser aprimorada de maneira constante. Como todo empreendedor sabe, o futuro nunca está totalmente garantido. Sempre surgem concorrentes e problemas no mercado, que podem inviabilizar um empreendimento.

Por isso, as análises financeiras devem ser constantes. Mudanças nas alíquotas tributárias, por exemplo, devem sempre ser levadas em conta no momento da análise financeira. Outros passivos naturais do negócio também precisam ser avaliados frequentemente para que não surjam surpresas.

A maior parte das empresas falham porque simplesmente agem de acordo com a maré e acabam levando suas finanças de mês a mês, sem nenhum planejamento tributário ou de gestão. Essa atitude, por vezes, leva ao endividamento — que pode se tornar cada vez maior a cada ano.

Portanto, a melhor solução para seu negócio é conseguir aliar boas práticas contábeis com uma boa gestão administrativa. Essa união faz com que seja possível, com todas as ferramentas disponíveis do mercado, ter o máximo de segurança para operar com tranquilidade dentro de um mundo que é repleto de mudanças.

Entender o papel da gestão financeira e da contabilidade não só é o primeiro passo para o sucesso, como deve se tornar a base para manutenção do seu negócio e das suas atividades econômicas, não importando o setor ou o ramo de atuação. Tudo isso se torna ainda mais importante para aqueles que desejam inovar ou até mesmo manter sua empresa ativa e saudável.

Gostou da postagem? Qual é a sua opinião sobre o assunto? Compartilhe-a conosco nos comentários!

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Preencha o formulário e um dos nossos especialistas entrarão em contato com você.

*preenchimento obrigatório

Preeencha o formulário para receber o nosso e-book.

Baixe o e-book clicando no botão abaixo.